Sistema Fecomércio-MT cede unidade do Sesc em Cuiabá para ser ponto de vacinação

O presidente do Sistema Fecomércio-MT, José Wenceslau de Souza Júnior, atendeu, nesta terça-feira (06), a um pedido do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, que solicitou a estrutura do Sesc-MT para expandir os pontos de vacinação contra a Covid-19 na capital do estado. A unidade cedida foi o Sesc Dr. Meirelles (Sesc Balneário), localizado na região do Coxipó, e todo equipamento será destinado à equipe técnica e operacional da Secretaria Municipal de Saúde.

Wenceslau Júnior afirma que o Sistema Fecomércio-MT esteve sempre empenhado em auxiliar o poder público nas medidas de enfrentamento ao novo coronavírus. “A expansão de pontos de vacinação se faz necessária devido ao baixo percentual de imunização da população no estado e estamos muito satisfeitos em poder contribuir com o município. Com o aumento das doses chegando na capital, o Sesc Balneário estará pronto para atender a população daquela região”, disse ele.

O diretor regional do Sesc em Mato Grosso, Carlos Alberto Rissato, garantiu que a unidade do Sesc já está apta para receber a equipe da Secretaria de Saúde. Nos próximos dias, o município definirá o início das atividades no local. “Estivemos reunidos, nesta segunda-feira (05), com a equipe da prefeitura e já foi definido a nossa atuação na unidade e, agora, estamos aguardando a prefeitura dar início à vacinação”, salientou o diretor do Sesc.

A ampliação dos pontos de vacinação servirá para desafogar o único polo que estava localizado no Centro de Eventos do Pantanal. A vacinação em Cuiabá iniciou no dia 20 de janeiro com a campanha “Vacina Cuiabá – sua vida em primeiro lugar” e tem atendido grupos designados pelo Ministério da Saúde.

São eles: 

1º) Trabalhadores da Área da Saúde, população acima de 60 anos institucionalizados, indígenas aldeados, população de 75 a 79 anos. 

2º) população de 70 a 74 anos, de 65 a 69 anos, 60 a 64 anos.

3º) população com comorbidades, diabetes, melitus, hipertensão, doença pulmonar obstrutiva crônica, doença renal, cardiovasculares e cerebrovasculares. Indivíduos transplantados de órgão sólido e anemia falciforme.

4º) Trabalhadores da educação ensino básico, ensino superior, trabalhadores do sistema de privação de liberdade, forças de segurança e salvamento e forças armadas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *